Comparativo entre janeiro e abril revela aumento de mais de 1.000% na dispensação de EPI para UPA da Itinga

A Secretaria Municipal de Saúde de Lauro de Freitas reforçou, desde o início da pandemia do  novo coronavírus, a entrega de Equipamentos de Proteção Individual (EPI) nas Unidades de Pronto Atendimento (UPA)  de Itinga (adulto e infantil) e nos Pronto Atendimentos (PA) Nelson Barros, Areia Branca e o recém inaugurado PA Santo Amaro de Ipitanga para garantir a segurança dos profissionais de saúde no manejo a pacientes que buscam atendimento nestes equipamentos.

Somente para as UPAs, em menos de um mês e meio cerca de 14 mil máscaras cirúrgicas foram dispensadas.  A unidade recebeu lotes com avental descartável totalizando até o momento 780 unidades, 109 óculos de proteção (que são individuais e reutilizados após higienização), 5.300 toucas descartáveis, 39 unidades de álcool gel em galões de 5 litros além de 405 máscaras N95 e 570 caixas de luvas cirúrgicas, luvas de procedimento e luvas de limpeza hospitalar. 

Em percentuais isso significa um aumento de mais de 400% somente da distribuição de máscaras cirúrgicas num comparativo entre os meses de janeiro (mês sem notificação de casos da Covid-19) e abril, quando a doença alcançou números crescentes no município. Para luvas de procedimento o acréscimo foi de mais de 226% no mesmo período e mais de 260% de álcool gel. O total da lista de EPIs registra mais de 1000% de aumento somente para esta unidade. 

A coordenadora da vigilância em Saúde do Trabalhador, Aline Mendes ressaltou que todos os profissionais das UPAs passaram por capacitações para o uso e retirada adequada dos EPIs. “Capacitamos turmas de cinco a dez pessoas para evitar aglomerações. Em parceria com a vigilância epidemiológica, os profissionais também foram orientados quanto ao manejo adequado dos pacientes e também a realizarem coleta para o exame laboratorial que atesta a Covid-19”, explicou. 

Outras estratégias para proteger o profissional de Saúde foram tomadas nas unidades de emergência. De acordo com a secretária de Saúde, Maria Isabel Andrade, no piso das recepções foram fixadas faixas que indicam onde o paciente deve permanecer para a realização do cadastro inicial.

“A medida mantém a distância de dois metros entre paciente e funcionários protegendo ambos. Outra adequação é que os acompanhantes devem esperar na área externa das unidades para evitar aglomerações e também uma possível contaminação”, destacou, frisando ainda que ao entrar nas unidades todos os pacientes recebem uma máscara cirúrgica que atua como um bloqueio diminuindo a possibilidade de contágio. 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s